– Momento “Volta o Cão Arrependido”

Interpretado de forma crua e agressiva por Rory McCann, o gigante escocês de quase dois metros de altura, o Cão é um dos meus personagens preferidos da série. E isto ocorre especialmente por causa de seu arco de desenvolvimento.

Sandor Clegane, o Cão, era cão de guarda do então príncipe Joffrey Baratheon (Jack Gleeson). Foi nessa qualidade que ele matou um amiguinho da Arya (Maisie Williams) logo em um dos primeiros episódios da 1ª Temporada e entrou na já célebre lista da menina Stark. Logo depois disso, ele já começa a se transformar quando a crueldade de Joffrey se torna insuportável até mesmo para ele, o que acaba por fazê-lo se tornar uma espécie de guardião de Sansa (Sophie Turner).

Eventualmente ele e Arya passam a viajar juntos e um dia param em uma fazenda durante a 4ª temporada. O fazendeiro e sua filha acolhem e alimentam os dois, chegando até mesmo a oferecer ao gigante um emprego para que ele ficasse pela fazenda e os protegesse de bandidos. O Cão, vendo que o fazendeiro tinha alguma prata, espanca o velhote, rouba a prata e vai embora sob os protestos de Arya. “Ele é um bom homem, a filha dele faz um bom ensopado e eles não vão sobreviver o inverno. Mortos não precisam de prata.”, rosna ele.

Logo no 1º episódio desta última temporada, Sandor, agora indo pelos estertores de seu arco de redenção, passa novamente pela mesma fazenda. Lá, ele encontra um homem e sua filha mortos, ao que o grupo assume que eles estavam morrendo de fome e o pai resolveu acabar com tudo ele mesmo. Bate um remorso tardio no Cão, que pega uma pá e enterra os dois.

Essa cena é comovente e perfeita para demonstrar o quanto esse fascinante personagem foi desenvolvido ao longo da série. Ele, que havia começado como um brucutu sem qualquer sentimento ou consideração pelos outros, agora é um homem capaz de proteger os mais fracos e sentir arrependimento verdadeiro, fazendo desta cena uma das melhores e mais tocantes da temporada.

Sugestões para você: