Efeitos visuais perfeitos, um macaco careca, outro orangotango carregando uma .50, Woody Harrelson pintado para batalha e “Search and Destroy” do The Stooges, em uma versão soturna e apropriada são elementos que bastam para me deixar animado para mais este capítulo da franquia Planeta dos Macacos.

Neste novo longa, Caesar, vivido digital e magistralmente por Andy Serkis, continua a lutar pela sobrevivência dos macacos, desta vez sendo colocado em rota de colisão com um grupo militarizado de humanos liderado pelo Coronel, interpretado por Woody Harrelson.

Ao que tudo indica, este filme continuará a sequência de bons filmes feitos desde que a franquia foi revitalizada em 2011, apagando da nossa memória aquele filme bem meia boca do Tim Burton com o Mark Wahlberg, juízo esse que faço por mim mesmo e ao arrepio de um pessoal aí.

Planeta dos Macacos: a Guerra, estreia em 14 de julho no Brasil, tempo o suficiente para o pessoal da Fox brasileira repensar esse título e fazer uma tradução literalmente que, convenhamos, fica bem mais maneira.

Sugestões para você: