Gustavo David - Metafictions

Coco. Vinho. Burguesia. Bocas. Essa é uma lista de coisas nas quais Gustavo David cospe. Advogado por formação, cinéfilo por opção e escroto por vocação, Gustavo David gosta de pensar ser capaz de esmagar um crânio humano com as próprias mãos, apesar de estar longe de ser.

Crítica: Ultravioleta (Ultraviolet)

Quando vi anúncio da mais nova série original Netflix, Ultravioleta, eu fiquei bem intrigado. Parecia se tratar de mais uma série policialesca num universo já povoadíssimo por elas, mas esta apresentava a promessa de ser algo mais, algo pelo menos diferente, somente pelo fato de…

Crítica: O Protetor 2 (The Equalizer 2)

Baseado em uma série de ação americana da década de 80 bem obscura para nós brasileiros (aguardando alguém querer reprisar o papel de Nicholas Marshall, o juiz de “Justiça Final”), o diretor Antoine Fuqua e Denzel Washington, revivendo a parceria que rendeu o Oscar…

Garimpo Netflix: Em Nome dos Pais

O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores. Hoje vivemos numa época em que as mães são tiranizadas por outras mães nas redes sociais, numa bola…

Crítica: Desaparecida (Perdida)

Por volta de 5 meses atrás, eu me incumbi de fazer a resenha do seriado “Edha“, a primeira obra original Netflix argentina, fazendo uma suposição de que provavelmente estaria ali diante de um deleite audiovisual, já que a produção argentina que chega ao Brasil…

Crítica: O Animal Cordial

O dono do restaurante, a garçonete que é sua fiel escudeira, o chef transgênero-paraíba que é a alma da cozinha do estabelecimento, o aposentado meio desgostoso da vida que só faz beber e o casal-classe-média-alta-paulistano-pau-no-cu. Um destes – talvez todos – é o animal…

Crítica: Quem Tem Carma Nunca Alcança (Brij Mohan Amar Rahe!)

A Netflix parece ter se instalado de vez em terras indianas. Todo mês há alguma novidade aparecendo vinda deste que é um dos maiores produtores cinematográficos do mundo já há muito tempo, ainda que a esmagadora maioria de seus filmes coloridos, alegres e cheios…