Rene Michel Vettori - Metafictions

Cineasta independente e professor de História. Fã número 1 de Iron Maiden em todo o Infinito. Amante incondicional de Cinema. "Eu gosto de todos os filmes. Mesmo quando um filme é ruim, eu gosto dele. Eu gosto dos filmes simplesmente pelo fato de eles existirem" (Giuseppe Tornatore)

Crítica: Para Todos os Garotos que Já Amei (To All the Boys I’ve Loved Before)

Eu sempre fui muito tímido (e ainda sou). Quando era adolescente, meu ciclo de relações era limitadíssimo por nunca ter sido a pessoa mais à vontade para socializar com desconhecidos. Se o tema era referente à vida amorosa, a situação piorava um pouco. A…

CinePigmeu: Zion

Zion é a palavra em inglês para Sião. O Monte Sião foi onde o rei David habitou e onde ergueu-se o Templo de Salomão. Zion é o nome de Clark, Zion Clark, um jovem lutador (wrestler) em todos os sentidos da palavra. Seu nome carrega…

Garimpo Netflix: Proteger e Servir

O Garimpo é um quadro do MetaFictions no qual indicamos toda semana 3 bons títulos disponíveis nas maiores plataformas de streaming. Clique aqui para conferir os anteriores. “Proteger e Servir” é o lema da polícia norte-americana. Está estampado em suas viaturas, na mentalidade de seus…

Crítica: Sou um Assassino (I Am a Killer)

Exatas 48 horas (8 da noite de sexta-feira) atrás, eu estava no trânsito parado da Linha Vermelha, Rio de Janeiro, com um meliante travestido de vendedor ambulante à minha janela de vidro fumê fechada. Ele apontava uma automática na minha direção, ordenando-me que abaixasse…

Crítica: Extinção (Extinction)

A primeira coisa que nos saltou aos olhos positivamente acerca da nova produção sci-fi da Netflix foi o fato de trazer o bom ator Michael Peña não como o eterno esterótipo do “chicano” ferrado, imigrante ilegal, chefe de gangue ou alguém subserviente. Pelo trailer e pela sinopse, seu personagem Peter…

Garimpo Netflix: Colapso da Civilização

Desde o início da civilização, os grupos sociais atravessam momentos dos mais odiosos e, ainda que cambaleiem, dançando no fio da navalha, parecem vencer os momentos mais delicados, conseguindo manter as convenções que permitem a vida em grupo minimamente harmônica. Apesar do tempo de…