8º) Contato (Contact), de 1997, dirigido por Robert Zemeckis – Por Gustavo David

Baseado no já clássico best seller do astrônomo e lenda Carl Sagan, Contato conta a história de uma astrônoma ateia (soberbamente vivida por Jodie Foster) que, após anos buscando obsessivamente por sinais de vida alienígena em um observatório gigantesco do governo, recebe um sinal de rádio da constelação de Vega detalhando os planos para a construção de uma espécie de transporte espacial. O longa se concentra em entender as ramificações filosóficas e existencialistas que um primeiro contato com uma outra espécie inteligente teria sobre a humanidade e, em especial, na mente científica e profundamente agnóstica da protagonista. Zemeckis, diretor de clássicos absolutos como De Volta para o Futuro e Forrest Gump, conduz seguramente uma trama bem urdida e vivida por um elenco excelente, com destaque não só para Jodie Foster, mas também para Matthew McConaughey em começo de carreira e William Fichtner, que você não sabe quem é de nome, mas basta olhar na cara dele para reconhecer.

7º) Aliens, O Resgate (Aliens), de 1986, dirigido por James Cameron – Por Ryan Fields

James Cameron fez algo que muitos consideravam impossível; uma sequência digna de um filme referência no gênero. Digo mais, Aliens, o Resgate pega o que há de melhor no seu antecessor – os corredores estreitos e escuros – e insere ação frenética, personagens marcantes e icônicos, além de nos brindar com mais tempo de xenomorfos em tela. Mais ainda, somos introduzidos à Alien Rainha e entendemos como o ciclo de vida deles se completa. Como não se emocionar com o saudoso Bill Paxton e suas falas canastronas (Kurt Russel fazendo escola), Vasquez (Jenette Goldstein) e seu pênis figurativo de 30cm (uma verdadeira latina da piroca) e Ripley (Sigourney Weaver) tacando fogo e o foda-se em tudo?

Sugestões para você: