2º) A Chegada (Arrival), de 2016, dirigido por Denis Villeneuve – Por Gabriel Eskenazi

A Chegada é o que eu procuro em uma ficção científica, não suspense ou terror. O que se apresenta no filme é um ponto bem interessante, porém não tanto explorado em “chegadas de alienígenas” que é “como vamos nos comunicar?”. O filme trata com habilidade a saga de uma professora de línguas tentando descobrir o que esses seres vieram fazer aqui. Valorizo muito o nível de criatividade na criação de seres (créditos eternos a Alien, o 8º Passageiro), naves e até dos meios de comunicação entre seres que se comunicam de forma completamente diferente entre si, coisa que o filme entrega muito bem. O que tem de melhor nesse longa? O belo desenvolvimento do conflito principal da trama ao desencadear um final estupendo e bem escrito.

1º) Alien, o Oitavo Passageiro, de 1979, dirigido por Ridley Scott – Por Ryan Fields

Eis o responsável pela criação dessa lista. O longa dirigido por Ridley Scott cria as bases do alienígena que domina os anos 80 e 90, aquele que mata sem distinção ou motivo. Apesar de grandes películas seguirem caminhos diferentes, com aliens tecnologicamente avançados buscando contato pacífico, Ridley Scott estabeleceu no cinema moderno que o instinto vem em 1º lugar, tanto o de sobrevivência quanto o assassino. O filme nos deixa tenso a cada segundo, brincando com nossa percepção nos espaços escuros e apertados dentro da nave cargueiro Nostromo. Alien, o 8º Passageiro, merece seu lugar no hall dos grandes filmes do Cinema mundial, assim como o 1º lugar de nosso Top 10.

Sugestões para você: