8º – Godzilla (Gojira), de 1954, dirigido por Ishiro Honda

Caos é uma forma de criação. Das chamas de Hiroshima e Nagasaki, Godzilla emergiu. O rei dos monstros foi amplamente contemplado, retratado e deturpado. Porém sua versão verdadeira pode ser assistida e aplaudida no clássico de 1954, uma película que expõe o medo nuclear, a dor e o terror do povo que habita a “ilha que treme”. A tragédia e a arte vivem num mutualismo tão promíscuo quanto frutífero, o melhor filme de monstros de todos os tempos, na minha opinião, é prova cabal disso.
Por Thotti Cardoso

7º – O Babadook (The Babadook), de 2014, dirigido por Jennifer Kent

O Babadook é um filme de terror psicológico que vai além do papel de apenas assustar. Sua narrativa devagar vai aos poucos construindo um clima tenso que tende a escalonar conforme o desenvolvimento da história. Amelia (Essie Davis) é uma viúva que tenta, com dificuldade, cumprir o papel de mãe para o único filho que teve com o falecido marido, Samuel (Noah Wiseman). No entanto, o indisfarçável fardo que a mulher carrega quanto ao seu passado retorna para assombrar sua vida e de seu filho. E, quanto mais Amelia o nega, maior se torna o risco do Babadook, o monstro, dominar o ambiente. Como combater o Babadook? E como lidar com seus próprios traumas? Stephen King diz que monstros são reais e fantasmas também; eles vivem dentro de nós mesmos e, às vezes, vencem. Quem vencerá, afinal?
Por Larissa Moreno

Sugestões para você: