2º – Breaking Bad, 5 temporadas (2008-2013), criada por Vince Gilligan

Eu sou Walter White. Você é Walter White. O mundo é um mundo de Walters Whites. O drama do professor de química frustrado com seus alunos desinteressados, seu filho doente, uma família em crise, dívidas e um câncer como a cereja deste bolo macabro é perfeitamente relacionável a nossas pequenas grandes desgraças do dia-a-dia. A gente só não produz metanfetaminas porque: a) não sabemos, b) temos medo e c) nossa mãe ia ficar muito mal e nossas avós iam tirar nosso nome da lista de orações. Talvez esse seja o grande trunfo no sucesso de Breaking Bad: uma história à qual é impossível reagir com indiferença, apoiada em personagens extremamente humanos, um roteiro impecável e atores excepcionais. Cinco temporadas irrepreensíveis, uma legião de fãs e um título no Guiness: o de série mais bem avaliada de todos os tempos, abocanhando nota 99 no Metacritics. Now say my name, bitch!
Por Marco Medeiros


1º – Hannibal, 3 temporadas (2013-2015), criada por Bryan Fuller

Poucas obras conseguem, a um só tempo, associar temas tão distintos e produzir algo tão harmônico em cada uma de suas partes. Como um caldeirão que fumega violentamente, fazendo borbulhar um conjunto de ingredientes enquanto são consumidos por uma água ardente em ebulição plena, a série Hannibal surge como aquele prato que, para além da mera degustação, permanece em nosso imaginário como uma obra de Arte em seu significado mais puro. Esta árdua tarefa era ainda mais difícil por se tratar de uma produção que se baseara em um dos melhores filmes da História do Cinema, “O Silêncio dos Inocentes”, sendo o personagem principal (e nome da série) atuado por um dos maiores atores da História do Cinema, naquela ocasião Anthony Hopkins. Um mesmo prato reinventado, com novos e diferentes temperos, resultando em algo que – ouso dizer, sim! – extrapola a qualidade da sua origem inspiradora. Um thriller com roupagem de terror psicológico envolto em uma carcaça de filme de Arte é este Hannibal de Bryan Fuller, primorosamente atuado pelo fabuloso Mads Mikkelsen e o incrível Hugh Dancy. Trata-se, indubitavelmente, do que de melhor a televisão já produziu desde os dias em que a Humanidade pisou o chão.
Por Rene Michel Vettori

Sugestões para você: